quarta-feira, 28 de março de 2012

Curso TETELESTAI - "Tudo está cumprido"


A glória de Jesus em sua Páscoa segundo
 o Evangelho de São João.

O curso acontecerá nos dias 30, 31 de março e 1º de abril na Vila do Divino Oleiro - Gov. Celso Ramos.

Convido e exorto a todos os irmãos e irmãos que já tiveram alguma experiência com a metodologia da Escola Santo André, aplicada nos cursos e retiros, a que participem.

Como cinco são as chagas gloriosas do Senhor, cinco são os motivos para participar deste curso!

 - é um curso novo, inédito na nossa Escola. Estamos vivendo a graça e tendo a oportunidade de participar de novos cursos.
Em Janeiro, foi o "José, sonhador" e agora no final de março será o "Tetelestai".

 - é um curso sobre a Paixão do Senhor segundo o Evangelho de São João. Ele nos dará uma nova visão sobre o que significa a paixão de Cristo. Vamos descobrir porque a paixão do Senhor é gloriosa!

 - é um curso que foi projetado em uma data muito especial: às portas da Semana Santa, pois acontecerá no final de semana de Domingo de Ramos. Veja a oportunidade que você tem de se preparar ainda melhor para celebrar, viver e experimentar a Páscoa.

 - é um curso em que você estará diante dos cenários da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus, não como espectador, mas como participante, pois vamos experimentar o que significou a "Hora da Glória" no Evangelho de João.

 - é um curso em que você estará diante dos personagens da Paixão e certamente se identificará com algum ou alguns deles. É um momento de tornar a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus ainda mais viva em nossa vida. É uma ocasião para a renovação da fé e da esperança. É uma oportunidade para mergulhar fundo, profundo, no oceano imenso da misericórdia e, principalmente, da glória de Deus, revelado em Jesus, glorificado no Calvário.

Exorto a todos os que participem, pois depois deste curso sua visão sobre a Paixão do Senhor nunca mais será a mesma e você participará da Semana Santa e da Páscoa com uma motivação nova e certamente a sua experiência será mais profunda e tocante.

Vejam, pois, irmãos, que oportunidade maravilhosa e grandiosa o Senhor nos dá! Por isso, participemos, insisto, participemos!!!

Todas as informações sobre inscrição, hospedagem, taxa, etc... está disponível no blog da nossa Escola de Evangelização: eesa-cdo.blogspot.com .

Aguardo a resposta de todos!
Um abraço e uma afetuosa bênção.

Pe. Marcio Alexandre Vignoli
Diretor da EESA Divino Oleiro


MÚSICA TEMA: Diante da Cruz

INFORMAÇÕES GERAIS

DATA: 30 e 31 de março e 1º de abril
LOCAL: Vila do Divino Oleiro - Gov. Celso Ramos / SC

PREGAÇÃO E ANIMAÇÃO
EESA Divino Oleiro

HORÁRIOS
Início: 30/03 – Sexta-feira – a partir das 18h.
Término: 1º/04 – Domingo – às 15h00.

HOSPEDAGEM
Casa de Retiros Virgem da Anunciação
*vaga para 100 pessoas.

INVESTIMENTO
R$ 100,00 (por pessoa)
*inclui inscrição, alimentação e hospedagem.

**Mande um e-mail para: inscritos.eesa@gmail.com
e enviaremos a ficha de inscrição.

***Envie sua inscrição até o dia 23 de março.


Mais informações pelos fones:

            (48) 3228-3527       / 9980-2705 (Mariângela) / 9604-5135 (Anderson)

Fonte: EESSA

segunda-feira, 26 de março de 2012

Jornada reúne jovens no Domingo de Ramos

Em frente à Catedral, este ano, jovens da Arquidiocese de Florianópolis se reúnem no Domingo de Ramos para uma Jornada. A concentração começa às 9h, em frente a Praça XV, logo após uma Santa Missa será celebrada em frente a Catedral Metropolitana, presidida pelo arcebispo Dom Wilson Tadeu Jönck.
Após a celebração, os jovens carregarão uma cruz e um ícone de Nossa Senhora pelas ruas centrais da Capital, até o Colégio Catarinense. Lá uma programação cultural está garantida com teatro, música, dança, vídeo e muito mais. 
A Jornada Arquidiocese da Juventude é um pedido feito pelo beato João Paulo II há 25 anos e tem o objetivo de preparar toda a Igreja para a jornada mundial, que no próximo ano ocorrerá no Rio de Janeiro (RJ). Em 2011, cerca de 1,2 mil jovens estiveram presentes.
A coordenação do evento espera reunir 2 mil pessoas este ano. Por isso está organizando um amplo espaço para as atividades, com praça de alimentação. Outras informações pelo            (48) 3224-4799      .
Fonte: Arquidiocese de Florianópolis

Hoje tem celebração Eucarística no Espaço Católico



Hoje á noite Celebração da Santa Missa Carismática da Solenidade da Anunciação do Senhor.
No Espaço Católico Divino Oleiro, na Rua 2550 n 947, ás 20hs 
Venha participar...
Fonte: Assessoria de Comunicação 



quinta-feira, 22 de março de 2012

Mensagem do Papa para o Dia Mundial das Comunicações é enviada para dioceses de todo o país


No próximo dia 20 de maio de 2012, solenidade da Ascensão do Senhor, será celebrado o 46º Dia Mundial das Comunicações Sociais. O tema proposto para este ano pelo papa Bento XVI em sua mensagem para esta data é “Silêncio e Palavra: caminho de evangelização”.

Para ajudar no aprofundamento da temática, a Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB enviou para todas as Arquidioceses e Dioceses do Brasil um livreto contendo a mensagem do papa; uma reflexão do presidente da Comissão, dom Dimas Lara Barbosa; e sugestões de como celebrar a data.

“Desejamos que esta data seja comemorada com todo o Povo de Deus, para que a Igreja no Brasil se comprometa cada vez mais a comunicar Cristo a todos com a cultura da comunicação gerada pelas novas tecnologias”, afirmou a assessora da Comissão para a Comunicação, Ir. Élide Fogolari.

A Comissão também agradece às editoras Paulus e Paulinas, que se revezam na impressão gratuita dos 15 mil exemplares a cada ano, bem como à Maria Luz Fernandes, da Arquidiocese de Vitória, que elaborou as sugestões de celebração que estão no livreto.

Os exemplares já foram enviados via correio e cada diocese faz a distribuição em suas paróquias. 

Clique aqui e leia a carta na íntegra

Fonte: CNBB

quarta-feira, 21 de março de 2012

Jornada reúne jovens no Domingo de Ramos

Em frente à Catedral, este ano, jovens da Arquidiocese de Florianópolis se reúnem no Domingo de Ramos para uma Jornada. A concentração começa às 9h, em frente a Praça XV, logo após uma Santa Missa será celebrada em frente a Catedral Metropolitana, presidida pelo arcebispo Dom Wilson Tadeu Jönck.

Após a celebração, os jovens carregarão uma cruz e um ícone de Nossa Senhora pelas ruas centrais da Capital, até o Colégio Catarinense. Lá uma programação cultural está garantida com teatro, música, dança, vídeo e muito mais. 
A Jornada Arquidiocese da Juventude é um pedido feito pelo beato João Paulo II há 25 anos e tem o objetivo de preparar toda a Igreja para a jornada mundial, que no próximo ano ocorrerá no Rio de Janeiro (RJ). Em 2011, cerca de 1,2 mil jovens estiveram presentes.
A coordenação do evento espera reunir 2 mil pessoas este ano. Por isso está organizando um amplo espaço para as atividades, com praça de alimentação. Outras informações pelo (48) 3224-4799.
Fonte: Arquidiocese de Florianópolis

terça-feira, 20 de março de 2012

Retiro: "Livrai-nos do Mal" em Balneário Camboriú

Jornada Arquidiocesana da Juventude

 
O evento terá como tema “Ide e fazei discípulos todos os povos” (Mt 28,19), e será realizado pela manhã, em frente à Catedral, em Florianópolis. A celebração será presidida por Dom Wilson. 
A tarde, os jovens seguem em peregrinação até o Ginásio de Esportes do Colégio Catarinense. Lá, será realizado um show com bandas locais e os segmentos terão espaço para se apresentar. “Esse encontro foi bastante positivo porque possibilitou o diálogo entre as diferentes espiritualidades da juventude e permitiu avançarmos na organização da Jornada Arquidiocesana”, disse Pe. Josemar Silva, referencial do Setor na Arquidiocese  
Confira abaixo a pré-programação 
09hConcentração na Catedral
09h20Procissão de Ramos
10hSanta Missa em frente à Catedral
11h30Caminhada até o Colégio Catarinense
12hAlmoço
13h30Animação
14hDanças, Apresentações, Música, Vídeos, Teatros, Catequese com Dom Wilson, Testemunhos, Oração, JMJ, Bote Fé, E muito Mais...
17hBenção e envio.

segunda-feira, 19 de março de 2012

O nosso Pai São José

Homem que agradou a Deus
Não é sem razão que a Igreja, no meio da Quaresma, tira o roxo no dia 19 de março e coloca o branco na liturgia, para celebrar a festa de São José, esposo da Virgem Maria. Entre todos os homens do seu tempo, Deus escolheu o glorioso São José para ser pai adotivo de seu Filho divino e humanado. E Jesus lhe era submisso, como mostra São Lucas.  
Santo Gertrudes (1256-1302), um grande místico da Saxônia, disse que “viu os Anjos inclinarem a cabeça quando no céu pronunciavam o nome de São José”.
Santa Teresa de Ávila (1515-1582), a primeira Doutora da Igreja, a reformadora do Carmelo, disse: “Quem não achar mestre que lhe ensine a orar, tome São José por mestre e não errará o caminho”. E ensinava que em todas as suas festas lhe fazia um pedido e que nunca deixou de ser atendida. Ensinava ainda que cada santo nos socorre em uma determinada necessidade, mas que São José nos socorre em todas.
O Evangelho fala pouco de sua vida, mas o exalta por ter vivido segundo  “a obediência da fé” (Rm 1,5). Deus nos dá a graça para viver pela fé (Rm, 5,1.2; Hb 10,38) em todas as circunstancias.  São José, um homem humilde e justo “viveu pela fé”, sem a qual “é impossível agradar a Deus” (Hab 2,3; Rm 1,17; Hb 11,6).
O grande Doutor da Igreja Santo Agostinho compara os outros santos às estrelas, mas, a São José, ele o compara ao Sol. A ele Deus confiou suas riquezas: Jesus e Maria. Por isso, o Papa Pio IX, em 1870,  declarou São José padroeiro da Igreja Universal com o decreto “Quemadmodum Deus”. Leão XIII, na Encíclica “Quanquam Pluries”, o propôs como “advogado dos lares cristãos”. Pio XII o propôs como “exemplo para todos os trabalhadores” e fixou o dia 1º de maio como festa de ao José Trabalhador.
Leia mais:
São José foi pai verdadeiro de Jesus, não pela carne, mas pelo coração; protegeu o Menino das mãos assassinas de Herodes o Grande, e ensinou-lhe o caminho do trabalho. Jesus não se envergonhou de ser chamado “filho do carpinteiro”. Naquela rude carpintaria de Nazaré ele trabalhou até iniciar Sua vida pública, mostrando-nos que o trabalho é redentor.
Na história da salvação coube a São José dar a Jesus um nome, faze-lo descendente da linhagem de Davi, como era necessário para cumprir as promessas divinas. A José coube a honra e a glória de dar o nome a Jesus na sua circuncisão. O Anjo disse-lhe:  “Ela dará à luz um filho e tu o chamarás com o nome de Jesus, pois ele salvará o seu povo dos seus pecados” (Mt 1,21).
A vida exemplar de São José é exemplo para todos nós. Num tempo de crise de autoridade paterna, onde os pais já não conseguem “conquistar seus filhos” e fazerem-se obedecer como devem, o exemplo do Menino Jesus submisso a seu pai torna-se urgente. Isto mostra-nos a enorme importância do pai na vida dos filhos. Se o Filho de Deus quis ter um pai, ao menos adotivo, neste mundo, o que dizer de muitos filhos que crescem sem o pai? O que dizer de tantos “filhos órfãos de pais vivos” que existem no Brasil, como disse-nos aqui mesmo em 1997 o
Papa João Paulo II? São José é o modelo de pai presente e atencioso, de esposo amoroso e fiel.
Celebrar a festa de São José é lembrar que a família é fundamental para a sociedade e que não pode ser destruídas pelas falsas noções de  família, “caricaturas de família”, que nada têm a ver com o que Deus quer. É lutar para resgatar a família segundo a vontade e o coração de Deus. Em todos os tempos difíceis os Papas pediram aos fiéis que recorressem a São José; hoje, mais do que nunca é preciso dizer: São José, valei-nos! Falando de São José, o Papa João Paulo II na  exortação apostólica “Redemptoris Custos” (o protetor do Redentor), de 15 de agosto de 1989, disse: “assim como cuidou com amor de Maria e se dedicou com empenho à educação de Jesus Cristo, assim também guarda e protege o seu Corpo Místico, a Igreja” (nº1). “Hoje ainda temos motivos que perduram, para recomendar todos e cada um dos homens a São José (nº 31).
Celebrar a festa de São José é celebrar a vitória da fé e da obediência sobre a rebeldia e a descrença que hoje invadem os lares, a sociedade e até a Igreja. O homem moderno quer liberdade; “é proibido proibir!”; e, nesta loucura lança a humanidade no caos.
São José, tal como a Virgem Maria, com o seu “Sim” a Deus no meio da noite, preparou a chegada do Salvador. Deus contou com ele, e não foi decepcionado. Que possa contar também conosco! Cada um de nós também tem uma missão a cumprir no plano de Deus. E o mais importante é dizer “Sim” a Deus como São José. “Despertando, José fez como o anjo do Senhor lhe havia mandado” (Mt 1,24).
Celebrar a festa de São José é celebrar a santidade, a espiritualidade, o silêncio profundo e fértil. São José entrou mudo e saiu calado, mas nos deixou o Salvador pronto para começar a Sua missão. É como alguém disse: “o servo que faz muito sem dizer nada; o especial agente secreto de Deus”. Ele é o mestre da oração e da contemplação, da obediência e da fé. Com ele aprendemos a amar a Deus e ao próximo.
São José viveu o que ensinou João Batista: “É preciso que Ele cresça e eu diminua” (Jo 3,30).
Fonte: Felipe Aquino - Canção Nova